Hospital Santa Virginia - Institucional - Notícias



Mãe de paciente agradece hospital doando alimentos

O carregamento do caminhão com as doações do Programa Ação Solidária teve uma participação especial neste ano: Lilian Ocanã, mãe da paciente Alessandra Grossi. Em 26 de novembro, os itens foram destinados ao sertão do Espírito Santo e beneficiarão muitos jovens e crianças da Creche Teresina Zonfrilli.

Lilian aproveitou a proximidade da data do envio, que coincidiu com a internação de sua filha, para doar alimentos e agradecer o acolhimento que o HSV deu a ela, vítima de um problema neurológico que estava paralisando seus movimentos.

"Achei que essa seria a melhor forma de retribuir o que o hospital fez. A instituição foi a única a aceitar sua internação para que fosse aplicada uma medicação que poderia reverter o quadro. Procurei vários hospitais e nenhum queria assumir a responsabilidade de utilizar o medicamento", conta a mãe.

Depois de usar o remédio, obtido por meio do SUS, Alessandra teve uma recuperação surpreendente. A previsão era de que em dois a três meses o medicamento fizesse efeito e seus movimentos fossem voltando gradativamente. No entanto, em quatro dias, a paciente já apresentou uma melhora significativa: está movimentando pernas e braços e anda sozinha.

Durante o carregamento, com a presença das Irmãs Maria de Fátima e Maria Eni, ambas diretoras do HSV, Lilian também aproveitou para agradecê-las pessoalmente. Ela também não tinha palavras para agradecer a gerente de Humanização, Claudia Canegrati, por ter intermediado a internação e conversado com o médico para assumir o tratamento do caso de Alessandra. "Se demorasse mais alguns dias para ser medicada, o tratamento poderia não obter o sucesso apresentado", completou Claudia.

Alessandra não pôde acompanhar o carregamento, pois está sendo medicada, mas durante a sessão afirmou estar muito feliz de poder ajudar o Ação Solidária, uma iniciativa tão nobre do hospital. “Com certeza, foi a melhor maneira de retribuir o que o HSV fez por mim. Vou me tornar uma porta-voz do programa e, no próximo ano, vou falar com nossos conhecidos da comunidade e divulgarei nas redes sociais”, garantiu a paciente.

Fonte: Comunica - Assessoria em Comunicação

Veja também: