Hospital Santa Virginia - Institucional - Notícias



Hospital Santa Virgínia oferece tratamento inovador para a depressão

Ela é considerada o “mal do século” e atinge mais de 300 milhões de pessoas no mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde. No Brasil, cerca de 6% da população sofre os efeitos da depressão, transtorno de saúde mental que prejudica as relações pessoais, os estudos e o rendimento no trabalho, podendo levar ao suicídio.

Neste Dia Mundial da Saúde Mental (10 de outubro), o Dr. Leandro Paulino da Costa, psiquiatra do Hospital Santa Virgínia (HSV), explica como é realizado o tratamento com infusão de cetamina em pacientes com depressão refratária, que logo sentem os benefícios em seu dia a dia.

Como é feito o diagnóstico da depressão?

É realizado pelo médico psiquiatra, que avalia o paciente quanto a alterações de humor (tristeza, irritabilidade) ou diminuição de prazer em atividades por, pelo menos, duas semanas, somadas a outros sintomas como: insônia, falta de concentração, sentimento de culpa, baixa autoestima, falta de energia para as tarefas diárias, pensamentos de morte, perda de apetite, entre outros. De acordo com a intensidade dos sintomas, a depressão é categorizada como leve, moderada ou grave.

São importantes o diagnóstico e o tratamento precoce, para que a qualidade de vida não seja tão afetada.

O paciente é orientado para mudanças de estilo de vida, sendo proposta uma rotina de alimentação e atividade física que auxilia na recuperação, além do acompanhamento psicoterápico e a prescrição de medicamentos, que ajudam a diminuir o sofrimento.

Quem tem indicação para fazer o tratamento com cetamina?

Pacientes com depressão refratária ao tratamento tradicional, ou seja, que já fizeram uso de pelo menos dois medicamentos em dose e tempo adequados e não tiveram melhora (cerca de 30% dos pacientes se encontram nesta condição).

Estudos mostram a alta eficácia do tratamento com infusão de cetamina*, com a melhora considerável dos sintomas em 70% dos pacientes. Além disso, é possível manter o tratamento medicamentoso habitual e potencializá-lo com a cetamina. Outro benefício é o efeito rápido: a maioria dos pacientes sente melhora do quadro em poucas horas após a primeira infusão.

*A cetamina é um medicamento que, em altas doses, é utilizado como anestésico. Em doses baixas, a substância possui um importante efeito antidepressivo, com evidências científicas de sua ação rápida e eficaz em pacientes graves.

Como é realizado o procedimento?

É realizado no Centro de Infusão do Hospital Santa Virgínia, com todo o conforto e segurança ao paciente. Ele fica deitado comodamente, enquanto recebe a medicação por via endovenosa (injeção) de maneira lenta. Durante todo o procedimento, o médico e a equipe de Enfermagem especializada ficam presentes e à disposição para auxiliar o paciente. Ele permanece consciente e capaz de se comunicar, tendo a monitorização contínua da frequência cardíaca e respiratória.

O tratamento é composto por 12 sessões, com duração média de 2 horas cada uma, sendo recomendável a presença de um acompanhante.

Ressaltamos a importância de realizar uma avaliação psiquiátrica prévia para verificar a indicação do melhor tratamento. Agende uma consulta no Ambulatório de Especialidades do Hospital Santa Virgínia pelo telefone (11) 2799-3230.

Contribuiu com este conteúdo:

Dr. Leandro Paulino da Costa, psiquiatra do Hospital Santa Virgínia, formado pela Faculdade de Medicina da USP | CRM-SP: 155.303 

Fonte: Assessoria de Comunicação do Hospital Santa Virgínia | Publicado em: 10/10/2020

 Imprensa  Centenário  Contato
Av. Celso Garcia, 2.294 - Belém - São Paulo/SP
Hospital Santa Virgínia © 2020