Hospital Santa Virginia - Institucional - Notícias



Endometriose: sintomas, diagnóstico e tratamento

Em apoio à campanha "Março Amarelo", ginecologista do HSV explica a doença que afeta cerca de 10% das mulheres brasileiras 

"Março amarelo" é o mês de conscientização sobre a endometriose. O endométrio é o tecido que reveste internamente o útero e, quando não há fecundação, se desprende e ocorre a menstruação. O que é a endometriose? Quais são os sintomas? Como é o diagnóstico? E o tratamento, é só por cirurgia? A Dra. Karina Belickas, ginecologista e mastologista do Hospital Santa Virgínia (HSV), esclarece as principais dúvidas sobre a doença. 

“A endometriose caracteriza-se pela presença de tecido endometrial fora da cavidade do útero, por exemplo, nos ovários, na musculatura do útero ou nos ligamentos da pelve, causando uma inflamação crônica”, explica a especialista.

Causas - Não existe uma única explicação para o surgimento da endometriose. A teoria mais aceita é que, durante o ciclo menstrual, um pouco de sangue pode retornar pelas tubas uterinas, junto com algumas células endometriais, que se fixam no lugar errado. Também há associação da doença com o histórico familiar, causa genética e fatores imunológicos, além da realização de cirurgias uterinas. 

Segundo a Dra. Karina, cerca de 10% das mulheres têm endometriose, das quais muitas não sabem, por apresentarem pouco ou nenhum sintoma. Assim, é muito importante realizar o acompanhamento médico e os exames de rotina, pois o diagnóstico precoce favorece o tratamento.

Principais sintomas da endometriose: 

- Cólica menstrual intensa;

- Cólica fora do período menstrual;

- Dor para urinar e evacuar no período menstrual;

- Dificuldade para engravidar.

O diagnóstico da endometriose pode ser feito pelos exames de Ultrassom Transvaginal, de Ressonância Magnética da pelve ou durante alguma cirurgia. Os exames podem ser agendados no Centro de Diagnóstico por Imagem, pelo telefone (11) 2799-3230. Em seu Ambulatório de Especialidades, o hospital realiza atendimento clínico e cirúrgico em Ginecologia.

Doutora, se eu realizar o tratamento, conseguirei engravidar normalmente?

“Cada caso precisa ser avaliado individualmente. Cerca de 40% das mulheres que procuram tratamento para infertilidade são diagnosticadas com endometriose. Existem cirurgias para a retirada de lesões, sendo que muitas pacientes conseguem aumentar as chances de gravidez espontânea”, explica a especialista. Já o tratamento vai depender dos sintomas que a paciente apresenta e de seu plano de vida. Pode ser considerado o uso de anticoncepcionais, de hormônios específicos e até cirurgia.

Está comprovado que a prática regular de atividade física favorece o tratamento e contribui para amenizar os sintomas da endometriose. “A liberação de endorfina tem importante ação analgésica, que costuma ajudar bastante quem tem cólica menstrual ou dor pélvica. Além disso, manter o peso ideal auxilia na regulação dos hormônios, também diminuindo a dor”, conclui a Dra. Karina Belickas. 

Veja também: Saúde da Mulher: cada fase, um cuidado

Contribuiu para este conteúdo:

Dra. Karina Belickas Carreiro - ginecologista, obstetra e mastologista | CRM: 139.999

Fonte: Assessoria de Comunicação do Hospital Santa Virgínia | Publicado em: 31/3/2020

 Imprensa  Centenário  Contato
Av. Celso Garcia, 2.294 - Belém - São Paulo/SP
Hospital Santa Virgínia © 2020