Hospital Santa Virginia - Institucional - Notícias



Queda de cabelo?

Dra. Renata Storani, dermatologista do HSV, orienta sobre quando procurar um especialista. Fatores hormonais e estresse podem ser causas do problema

É normal perdermos fios de cabelo ao longo do dia, pois faz parte da renovação capilar. Porém, quando começa a cair demais, pode ser sinal de algum problema no organismo, como deficiência de ferro ou de vitaminas. Também pode indicar calvície (alopecia), que tem diferentes tipos* e afeta cerca de 30% das mulheres após a menopausa. Confira as dicas da Dra. Renata Storani, dermatologista do Hospital Santa Virgínia (HSV), e saiba como cuidar do seu cabelo.

Segundo a especialista, existem vários fatores que contribuem para a queda capilar. “Questões hormonais, genéticas, estresse, idade e dietas muito restritivas podem desencadear a queda de cabelos – inclusive a dieta hiperproteica, muito comum atualmente. Também podem prejudicar a saúde capilar o uso de alguns medicamentos, doenças metabólicas, infecciosas ou autoimunes (como a tireoidite de Hashimoto). Febre, sinusite, pneumonia e gripe também são fatores de agravamento, além do pós-parto e cirurgias, especialmente a bariátrica”, explica a dermatologista.

Vale lembrar que a queda de cabelos pode aumentar no inverno, devido à maior temperatura da água do banho, menos lavagens e uso mais frequente de secadores e chapéus. “Neste período, ocorrem mais quadros de dermatites seborreicas no couro cabeludo (caspas)”, recorda a médica do HSV. Em todas as épocas, também requer cuidado após o uso de produtos químicos, que levam ao ressecamento e queda capilar.

A boa notícia é que existe tratamento para a calvície. “Algumas medicações de uso oral e tópicas, que são estimuladoras do crescimento capilar, podem ser associadas para acelerar esse processo de recuperação”, comenta a especialista. “A tricoscopia é um dos mais importantes exames para diagnosticar a calvície, permitindo fazer uma análise detalhada do fio de cabelo e do couro cabeludo para, junto com a avaliação dos exames laboratoriais, tratar adequadamente as causas da queda de cabelos. Procure sempre um médico dermatologista para que possa lhe ajudar toda vez que sentir mudanças no seu padrão de queda ou diminuição na quantidade de cabelo”, orienta a Dra. Renata Storani.

O Ambulatório do Hospital Santa Virgínia realiza atendimento na especialidade de Dermatologia, com consultas, exames e procedimentos. O HSV também possui um Laboratório de análises clínicas e patológicas, para auxiliar no diagnóstico do paciente.

*Tipos de calvície (alopecia):

- Alopecia androgenética: relacionada à produção irregular do hormônio testosterona, que pode levar à perda total ou parcial dos cabelos, tanto em homens como em mulheres;

- Alopecia areata: doença inflamatória que provoca a queda de cabelo, com causas genéticas ou fator autoimune;

- Eflúvio telógeno: queda de cabelo temporária, que pode ocorrer após uma febre alta, doença grave ou distúrbios da tireoide, por exemplo;

- Alopecia senescente: queda de cabelos que aumenta com a idade, devido ao envelhecimento natural dos fios;

- Alopecia cicatricial: em torno de áreas que sofreram queimaduras, ferimentos, infecções por bactérias ou fungos.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Hospital Santa Virgínia

Publicado em: 30/4/2019

 Imprensa  Centenário  Contato
Av. Celso Garcia, 2.294 - Belenzinho - SP
Hospital Santa Virgínia © 2018