Hospital Santa Virginia - Institucional - Notícias



Nossa Senhora de Lourdes

No dia 11 de fevereiro, comemora-se a aparição de Nossa Senhora de Lourdes para a Santa Bernadete, na França, no ano de 1858.

A jovem Bernadete procurava gravetos para levar para casa quando foi atraída por uma luz que surgia de uma gruta e, ao chegar no local, deparou-se com a Nossa Senhora de Lourdes. Segundo Bernadete, Maria tinha aparência de 16 ou 17 anos, estava com um vestido branco que chegava até os pés, uma faixa azul e um véu branco. Em seus pés descalços, tinha uma rosa dourada. Ela também carregava um rosário em seu braço direito.

Lourdes foi a cidade que Nossa Senhora apareceu. Por isso, carrega esse título. Maria sem a mancha original é companheira dos pecadores e sabe da culpa que eles trazem nos pecados cotidianos. Entretanto, Ela fez três pedidos para Bernadete: oração, penitência e conversão, os quais são fundamentais no caminho ao reino de Deus.

Na época, ninguém acreditava em Bernadete, porém, Nossa Senhora de Lourdes apareceu novamente em 25 de fevereiro do mesmo ano e pediu que a jovem raspasse algum lugar da rocha para beber água. Ela fez como lhe foi pedido e daí surgiu a fonte milagrosa de Lourdes, que até hoje corre água cristalina e se tornou um dos principais centros de peregrinação do mundo.

Posteriormente, a gruta foi interditada pelas autoridades, pois Bernadete dizia que era necessário construir uma capela. Ao todo, Nossa Senhora de Lourdes apareceu 18 vezes, sendo a última em 10 de julho de 1858.

Em suas aparições, Bernadete perguntava quem Ela era, e sua resposta foi: “Eu sou a Imaculada Conceição”, frase na qual confirmava o dogma da Imaculada Conceição que foi proclamado em 1854 pelo Papa Pio IX.

Oração a Nossa Senhora de Lourdes

Oração em Louvor a Nossa Senhora de Lourdes (Pio XII):

Dóceis ao convite de vossa voz maternal. Ó Virgem Imaculada de Lourdes, acorremos a vossos pés junto da humilde gruta onde vos dignastes aparecer para indicar aos que se extraviam o caminho da oração e da penitência, e para dispensar aos que sofrem as graças e os prodígios da vossa soberana bondade. Recebei, Rainha compassiva, os louvores e as súplicas que os povos e as nações oprimidos pela amargura e pela angústia elevam confiantes a vós. Ó resplandecente visão do paraíso, expulsai dos espíritos - pela luz da fé - as trevas do erro. Ó místico rosário com o celeste perfume da esperança, aliviai as almas abatidas. Ó fonte inesgotável de água salutar com as ondas da divina caridade, reanimai os corações áridos. Fazei que todos nós, que somos vossos filhos por vós confortados em nossas penas, protegidos nos perigos, sustentados nas lutas, nos amemos uns aos outros e sirvamos tão bem ao vosso doce Jesus que mereçamos as alegrias eternas junto a vosso trono no céu. Amém.

Fontes: Canção Nova e Portal A12.

 Imprensa  Centenário  Contato
Av. Celso Garcia, 2.294 - Belenzinho - SP
Hospital Santa Virgínia © 2018