Hospital Santa Virginia - Institucional - Notícias



Doenças respiratórias foi tema de palestra do Centro de Estudos HSV

Pneumologista do Hospital Santa Virgínia (HSV) esclarece dúvidas e compartilha orientações para a prevenção e o tratamento das doenças mais comuns no outono e inverno

Encerrando o cronograma do primeiro semestre do ano, em 19 de junho de 2019, o Centro de Estudos HSV promoveu mais uma palestra aos seus colaboradores e médicos. Ministrada pelo Dr. Ulisses Correia Rosalino, pneumologista do Hospital Santa Virgínia (HSV), o tema abordado foi “Doenças respiratórias no outono e inverno”, explicando as causas e as principais diferenças entre doenças infecciosas (como gripe, resfriado e sinusite) e alérgica-inflamatórias (rinite e asma). 

“No outono e inverno, as pessoas ficam juntas em ambientes fechados com mais frequência, contribuindo para o pico de replicação viral. Além de usar roupas e cobertores que estavam guardados e possuem grande quantidade de ácaros. A variação abrupta de temperatura e o tempo seco também são fatores agressores da via aérea. Isso explica os altos níveis de doenças respiratórias nesta época do ano”, esclareceu o especialista.

A gripe é uma infecção aguda do sistema respiratório, causada pelo vírus Influenza, com diferentes tipos. “Atualmente, o H1N1 é o principal agente causador, sendo responsável por mais de 30% dos casos de gripe”, enfatizou o palestrante. Os principais sintomas são: febre alta, tosse inicialmente seca, fadiga, além de dores de cabeça, na garganta e no corpo. “A vacinação é fundamental na prevenção, principalmente para os grupos de risco. É de extrema importância os idosos serem vacinados, pois são os que mais sofrem e morrem de gripe no Brasil”, alertou o Dr. Ulisses. 

Já o resfriado é uma infecção das vias aéreas superiores, causada por mais de 200 tipos de vírus, transmitidos pelo ar ou por contato direto. “Por isso, a importância de lavar bem as mãos e cobrir a boca e o nariz ao espirrar, além de evitar aglomerações”, pontuou o especialista. 

Com sintomas parecidos aos do resfriado (coriza e espirros), a rinite é uma doença inflamatória crônica da mucosa nasal, podendo ser alérgica ou idiopática (causas inespecíficas). O tratamento inclui higiene ambiental, uso de medicamentos e imunoterapia, conforme indicação médica.

Assim como a rinite, a não tem cura, mas pode ser controlada. É uma doença inflamatória crônica da via aérea, com um componente genético familiar e manifestação alérgica. “Assim, é fundamental realizar o tratamento regular de manutenção, para inibir as crises”, esclareceu o Dr. Ulisses.

Concluindo a palestra, o pneumologista explicou que a sinusite (inflamação da mucosa dos seios da face) é curável na maioria das vezes, podendo ser aguda, subaguda ou crônica. Os principais fatores de risco são: alterações anatômicas, processos infecciosos e alérgicos, “sendo que quadros de gripe ou resfriado podem favorecer o surgimento da sinusite”, alertou o médico.

Em todos os casos, é importante consultar um especialista para o correto diagnóstico e tratamento mais adequado conforme os sintomas do paciente e resultados dos exames clínicos e de imagem. 

Para Eunice Soares Alves, técnica de enfermagem no Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH), a palestra foi muito interessante e esclarecedora. “O conteúdo irá me ajudar muito, pois tenho um familiar com Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) e enfisema, que se agravam nesta época do ano devido ao tempo frio. Agradeço a todos do Centro de Estudos por nos trazer novos conhecimentos sobre temas tão importantes”, comentou.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Hospital Santa Virgínia

Publicado em: 1/7/2019

Bootstrap Slider
 Imprensa  Centenário  Contato
Av. Celso Garcia, 2.294 - Belenzinho - SP
Hospital Santa Virgínia © 2018