Hospital Santa Virginia - Institucional - Notícias



Comissão de Ética e Enfermagem toma posse

Cerimônia contou com a presença de conselheiros do COREN-SP, que explicaram o papel e a importância dos profissionais que atuam na comissão.

Em 2 de outubro, a nova Comissão de Ética de Enfermagem do Hospital Santa Virgínia tomou posse durante evento, no auditório da instituição, que contou com a presença de integrantes do Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo (COREN-SP), de profissionais e da diretoria do HSV.

Na abertura, o gerente de enfermagem e responsável técnico do hospital, Emerson Januário da Silva, elogiou o empenho da comissão eleitoral que mobilizou os colegas a participar da escolha dos membros da Comissão de Ética, que pela primeira vez, foram eleitos democraticamente para um mandato de três anos. “Por conta do centenário do Hospital Santa Virgínia, que se aproxima, esse grupo entrará para a história desta instituição”, acrescentou.

Em seguida à composição da mesa, os colaboradores Renato Barbosa Leal e Fábio Alves Ferreira executaram o hino nacional, no vocal e teclado respectivamente.

O professor Paulo Cobellis Gomes, enfermeiro pediátrico e conselheiro do COREN-SP, ministrou uma palestra sobre a importância da Comissão de Ética de Enfermagem em uma instituição hospitalar. “A primeira providência dessa comissão é sensibilizar os profissionais de que todos devem andar juntos para garantir a qualidade dos atendimentos. Na Enfermagem, o cuidar do outro é incondicional”, destacou.

O conselheiro também detalhou o papel do grupo: zelar pelo exercício da profissão seguindo o Código de Ética; atentar-se para questões que podem gerar processos éticos; proteger a categoria; fiscalizar; conciliar; educar e assessorar. E ainda explicou todos os trâmites de um processo, a partir de uma denúncia, que chega à Comissão de Ética de Enfermagem e é encaminhado ao COREN.

Os participantes também conferiram a palestra doEdir Kleber Boas Gonsaga, outro conselheiro do COREN-SP. Ele parabenizou o HSV pela forma democrática com a qual os integrantes da Comissão de Ética foram eleitos. “O papel desses profissionais vai muito além da fiscalização. Eles devem atuar preventivamente, de forma educativa, para evitar eventuais problemas de conduta”.

Após esclarecer dúvidas da plateia, os conselheiros do COREN-SP empossaram oficialmente a Comissão de Ética de Enfermagem do HSV. Os integrantes, eleitos democraticamente, são:

Enf. Gláucia Cardoso Araújo (presidente)
Enf. Claudia Nogueira dos Anjos (secretária)
Enf. Adriana Luiza de Oliveira Pereira (3º membro efetivo)
Tec. Jeferson da Silva de Almeida (4º membro efetivo)
Aux. Adilson Francisco de Arruda (5º membro efetivo)
Enf. Adilson Francisco da Silva (1º membro suplente)
Enf. Erika Jean Combertino (2º membro suplente)
Enf. Malcolm Alves da Silva (3º membro suplente)
Tec. Katia Sueli de Araujo Sudário (4º membro suplente)
Tec. Luciana Lopes de Albuquerque (5º membro suplente)

No encerramento, o professor Paulo Cobellis Gomes elogiou a diretoria do HSV por ter incentivado a eleição e instalação do novo Conselho de Ética de Enfermagem. “Queremos parabenizar a perenidade na missão religiosa deste hospital. Muito da história da nossa profissão começou a ser escrito aqui, há quase 100 anos, quando não havia escolas de Enfermagem no País. Também parabenizamos a comissão eleitoral e o responsável técnico Emerson por terem conduzido todo o processo com maestria”, acrescentou.

A enfermeira Glaucia Cardoso Araújo, eleita presidente do Conselho de Ética de Enfermagem do HSV, finalizou em nome do grupo: “Agradecemos a confiança e o respeito de todos. Atuaremos como conciliadores, e não fiscais. Podem contar conosco”.

Comissão eleitoral

A comissão eleitoral, que teve papel fundamental na escolha do novo Conselho de Ética de Enfermagem do HSV, foi composta pelas colaboradoras Suzana Alves, ZuleideZulmira e Suely Borges (presidente), indicadas pelo gerente de enfermagem e responsável técnico, Emerson Januário da Silva.

Em pouco tempo, o grupo conseguiu mobilizar os colegas e obter a participação de 100% na votação. “Para validade doprocesso, bastaria que houvesse 50% mais um dos votos, mas queríamos que todos tivessem a oportunidade de participar. Para isso, montamos um cronograma de votação durante quatro dias e visitamos todos os setores do hospital com a urna”, conta a enfermeira Suely Borges.

Antes da votação, foi disponibilizado um termo de candidatura aos coordenadores que repassaram as orientações aos colaboradores. As integrantes da comissão eleitoral esclareceram dúvidas dos interessados e efetivaram as inscrições dos candidatos.

Para a enfermeira Suely Borges, os resultados de todo o processo foram muito gratificantes. “Cada etapa foi pensada com muito carinho e tudo foi executado como esperávamos, desde a separação dos documentos para enviar ao COREN até a posse da comissão”.

Fonte: Comunica – Assessoria em Comunicação

 Imprensa  Centenário  Contato
Av. Celso Garcia, 2.294 - Belém - São Paulo/SP
Hospital Santa Virgínia © 2020