Hospital Santa Virginia - Institucional - Notícias



Alta Hospitalar Segura é tema de palestra do Centro de Estudos HSV

Coordenador das alas do Hospital Santa Virgínia apresenta práticas para desospitalização com foco na segurança do paciente

Dando continuidade à programação 2019 do Centro de Estudos HSV, em 25 de fevereiro, o Dr. Mauro Dirlando, coordenador das alas de internação, ministrou palestra para os colaboradores do Hospital Santa Virgínia sobre o tema “Alta hospitalar segura”.

O especialista em terapia intensiva ressaltou que, para a realização da alta hospitalar, é importante cumprir alguns requisitos fundamentais, sendo eles: reversão dos fatores que motivaram a internação; educação do paciente quanto às implicações da doença e terapia; condições de realizar atividades da vida diária e dar continuidade ao tratamento; conhecer limitações e restrições do pós-alta; saber identificar sintomas de piora e quando procurar seu médico.

“O fluxo do paciente típico deve ser melhorado em todos os pontos: admissão, tratamento e alta. Ao entrar no hospital, o paciente deve ter data prevista de saída e procedimentos estabelecidos. Gerar uma alta segura e no prazo é responsabilidade de toda equipe multidisciplinar: médicos, enfermeiros, fisioterapeuta, nutricionista, entre outros”, esclareceu o médico, que também é nefrologista.

O Dr. Mauro relatou a importância da família no processo de internação e após a alta. “É fundamental a participação dos familiares na desospitalização, pois, ao ir para casa, muitas vezes o paciente necessita de cuidados especiais, atendimento de home care, medicação detalhada e dieta própria. Precisam saber que atitude tomar caso apresente sintomas e em que situações devem retornar ao hospital. Grande parte da reospitalização é por falta de informação”, afirmou o coordenador das alas.

O HSV adota práticas de alta segura aos seus pacientes. O processo conta com a participação de toda equipe multiprofissional: médico, enfermeiro, fisioterapeuta, farmacêutico, nutricionista, fonoaudiólogo, psicólogo e assistente social, que definem as medidas a serem implementadas por cada um, utilizando instrumento formulado para direcionar, registrar e acompanhar as ações, no intuito de preparar o paciente e sua família para os cuidados após a alta.

Por fim, o médico explicou sobre o check list de Alta Segura, que engloba estado clínico do paciente, exames complementares, educação sobre a doença em tratamento, acompanhamento e agendamento de consulta com o especialista e sumário de alta fornecido e explicado. “Realizar o check list é fundamental para não esquecer nenhuma tarefa e para fornecer uma alta segura e sem riscos de complicações”, relatou o especialista.

Andrea Cristina Espírito Santo, encarregada de enfermagem, comentou sobre a palestra: “É um tema que vem sendo amplamente abordado pelas instituições de saúde que buscam a qualidade no atendimento. Trouxe informações recentes e relevantes, afirmando a importância de mantermos o empenho aplicado a esse processo, também contribuindo com dados comparativos de casos externos de sucesso que agregam ideias para melhoria contínua do nosso trabalho”.

“Esse tema é de suma relevância no ambiente hospitalar. Participo diretamente no acompanhamento dos pacientes que necessitam de orientações, repassando às famílias todas as informações pertinentes, garantindo uma alta tranquila e segura. Eles podem se organizar melhor para dar continuidade ao tratamento, deste modo, evitando uma reinternação”, afirmou a assistente social do HSV, Sandra Rodrigues Silva Carvalho Campos.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Hospital Santa Virgínia

Publicado em: 13/3/2019

Bootstrap Slider
 Imprensa  Centenário  Contato
Av. Celso Garcia, 2.294 - Belenzinho - SP
Hospital Santa Virgínia © 2018