Hospital Santa Virginia - Institucional - Notícias



Síndrome do Pescoço de Texto

A cervicalgia é um dos problemas decorrentes do uso excessivo do celular devido à má postura, alerta o Dr. Flávio Zelada, ortopedista do HSV

Quanto tempo você consegue ficar sem mexer no celular? Se sua resposta for “poucos minutos”, vale a pena rever os seus hábitos e refletir se não está interferindo na sua rotina e qualidade de vida. O Dr. Flávio Zelada, ortopedista do Hospital Santa Virgínia (HSV) e especialista em coluna, alerta sobre os principais problemas decorrentes do uso excessivo do celular.

“Estima-se que cerca de 15% da população tenha dor crônica na região cervical e pelo menos 70% terá uma crise de cervicalgia aguda ao longo da vida”, aponta o médico. Também pode ocorrer tendinite (inflamação dos tendões), ocasionada pela sobrecarga nos ombros, cotovelos, punhos e polegares. A causa mais comum é o sedentarismo, maus hábitos e a predisposição genética.

Como você está sentado agora? Observe a sua postura. O ideal é manter a coluna encostada na cadeira ou sofá, com a postura ereta, sem olhar para baixo. Ao usar o celular, é muito comum as pessoas não permanecerem com a postura correta, assim, ocasionando problemas de saúde. “A inclinação da cabeça causa fadiga na musculatura posterior do pescoço, acarretando inflamação e dor”, previne o ortopedista. Esta dor associada ao uso excessivo de celular foi descrita, nos Estados Unidos, como “Text Neck”, ou  “Síndrome do Pescoço de Texto” (em  tradução literal).

A melhor forma de prevenção é manter hábitos saudáveis, com alimentação adequada para evitar o sobrepeso, não fumar e realizar exercícios de alongamento e de fortalecimento muscular. “É fundamental ter consciência corporal e fazer os ajustes ergonômicos necessários. Não é aconselhável ficar muito tempo na mesma posição. A cada duas horas, convém levantar e fazer um breve intervalo ou alongamento”, orienta.

Quem já apresenta algum tipo de dor precisa ficar atento aos sinais ou sintomas. “Se a dor persistir por mais de duas semanas, ou estiver associada à perda de força nos membros, procure o médico para uma avaliação”, recomenda o Dr. Flávio. “Evite o uso excessivo de analgésicos por conta própria, sem saber a causa da dor. Muitas vezes, a medicação vai tratar apenas o sintoma, sem resolver a causa do problema, que pode se tornar crônico”, previne o especialista.

Além das dores musculares, o uso exagerado do celular pode trazer outros malefícios à saúde, em relação ao comportamento, relações sociais, distúrbios psicológicos (o “vício digital”), insônia, ansiedade e problemas de visão. 

O HSV possui um Ambulatório completo, que atende em diversas especialidades. O hospital também realiza os principais exames laboratoriais e de diagnósticos por imagem, como a ressonância magnética e a tomografia. O tratamento com a equipe multidisciplinar visa auxiliar o paciente em sua recuperação e retorno às atividades normais, com qualidade de vida e bem-estar. Entre as especialidades estão: Ortopedia, Cardiologia, Oftalmologia, Psiquiatria, Psicologia e Nutrição. Clique aqui para saber mais.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Hospital Santa Virgínia

Publicado em 01/4/2019

 Imprensa  Centenário  Contato
Av. Celso Garcia, 2.294 - Belenzinho - SP
Hospital Santa Virgínia © 2018